terça-feira, 25 de agosto de 2009


TEMPO DE INFÂNCIA
Guida Linhares

Na lembrança vejo a menina,
que descalça, na terra corria,
em seu reino a pequenina,
como doce princesa vivia!

Eram tamanhos os sonhos,
que povoavam sua mente,
que os seus olhos risonhos,
encantavam muita gente!

E então essa gente trazia,
pra menina toda prosa,
brinquedos e fantasia,
de uma vida cor de rosa!

Mas o tempo foi escoando,
e a menina, mulher se tornou
e dos sonhos relembrando,
uma lágrima então brotou!

No girar das estações,
sempre fica uma ferida,
dos caminhos e ilusões,
que entrelaçam toda vida.

No passado revivido,
de seu tempo de criança,
em seu coração ressentido,
viu-se plena de esperança.

E num átimo de segundo,
de singela e terna saudade,
abriu a janela ao mundo,
buscando a felicidade!

Santos/SP/Brasil


ﻎﻎﻎﻎﻎﻎﻎﻎﻎﻎﻎﻎﻎﻎﻎﻎﻎﻎﻎﮨﯝﮨﻸﻉﮨﯝﮨﻸﻉﻎﻎﻎﻎﻎﻎﻎﻎﻎﻎﻎﻎﻎﻎﻎﻎﻎﻎﻎ


Um comentário:

Alma inquieta disse...

Olá Guida!

Como me identifiquei consigo!
Também sou alguém que sonha com a paz entre os povos e que se indigna com a indiferença do mundo para com os sofrem.
Vou segui-la com muito carinho!

Um beijo.