terça-feira, 30 de março de 2010



SENSIBILIDADE
Guida Linhares

Talvez um dia estaremos juntos,
percorrendo estes campos,
livres como duas crianças,
e não será um faz de conta!

Nossas viagens imaginárias,
atravessam oceanos e linhas,
pulam as ilhas e continentes,
e tantos lugares já visitamos.

Mas nesta bucólica paisagem,
a quietude parece nos chamar,
para um movimento incessante
do vento através dos moinhos.

E nos deixamos devanear,
por tantos sonhos e fantasias,
que nos surpreendem a cada passo,
trazendo a alegria e o afago.

Tu és como estes moinhos,
rodopiando em sutís sensações.
És tão simples no teu jeito de ser,
mas tens aflorada a sensibilidade!



Um comentário:

Helena disse...

Um espaço, com certeza, de sonho e poesia...
Bom estar aqui e conhecer voce, Guida...
Meu carinho,

Helena.